Papa no Angelus: este é o tempo da misericórdia; rezemos ao Espírito Santo

Angelus de domingo, 11 de janeiro, Festa do Batismo do Senhor. O Papa Francisco na sua mensagem sublinhou que, segundo o Evangelho de S. Marcos, quando João Batista batiza Jesus “os céus rasgam-se” e isso faz-nos recordar a súplica do Profeta Isaías: “Se tu rasgasses os céus e descesses”. Esta invocação foi feita durante o Batismo de Jesus e, assim, “os céus abertos indicam que Deus deu a sua graça para que a terra dê o seu fruto” – afirmou o Papa Francisco.

“Com o Batismo de Jesus não só se rasgam os céus, mas Deus fala novamente fazendo ressoar a sua voz: “Tu és o meu Filho muito amado: em ti pus o meu enlevo”

A descida do Espírito Santo, em forma de pomba inaugura a missão salvífica para todos nós – continuou o Santo Padre. O Espírito Santo animou inteiramente a vida e o ministério de Jesus. Por essa razão um cristão ou uma comunidade surdos à voz do Espírito Santo tornam-se em cristãos e comunidades mudas que não falam e não evangelizam – sublinhou o Papa.

Por tudo isto o Santo Padre pediu que não nos esqueçamos de rezar e invocar o Espírito Santo.

Depois da oração do Angelus o Papa Francisco saudou um grupo de estudantes norte-americanos presentes na Praça de S. Pedro e em particular um grupo de membros da Associação Leigos Amor Misericordioso. Nesse momento exprimiu que este é o tempo da misericórdia.

O Santo Padre recordou a sua Viagem Apostólica dos próximos dias ao Sri Lanka e Filipinas e pediu o acompanhamento e proximidade de todos na oração. (RS)